CRÔNICAS NOVAS TODA SEXTA-FEIRA. CONFIRA!

 

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

NÃO QUERO

NÃO QUERO

 

- Como podem perder o brilho no sorriso? A doçura do falar, a esperança infantil, a fé na vida, no amor, a crença na família. Desacreditar no que é bom, nas coisas bonitas.

Poxa, mamãe, se for assim eu não quero crescer. Não quero viver na correria, não quero parar de perceber como o céu esta azul. Não quero deixar de ver o pôr do sol, não quero parar de rir a toa e ficar nervoso com qualquer coisa.

Não quero sair para trabalhar antes de amanhecer e chegar ao anoitecer, não quero ficar longe do papai, da mamãe e dos meus amiguinhos.

Não quero desacreditar na beleza da amizade, não quero crer na desconfiança, não quero inimizade.

Não quero responsabilidades que me prendam. Não quero perder a paciência, o fino trato e o bom humor.

Só quero correr livre pela vida, sorrir pelos caminhos a fora, poder ouvir um passarinho, ver um casal de velhinhos no parque. Quero gostar de ouvir e ver coisas que poucos percebem, coisas que gente grande larga de lado.

Mamãe, porque que gente grande é tão desapercebida?

Heim?

Por que eles se esquecem das coisas? Quando eu crescer não quero ser gente grande. Não quero esquecer de ter tempo pra brincar, de sair passeando sem rumo, só para ver as árvores ou qualquer coisa.

Não quero esquecer de respirar fundo quando as coisas apertarem, nem de ficar quietinho quando estiver nervoso. Não quero deixar de lembrar que somos todos iguais e que ninguém tem o direito de humilhar alguém.

Ah, mamãe, não quero crescer. Não quero perder seu colo, seu comando, nem ficar longe do seu cheirinho.

Não quero. Não quero querer nada. Gente grande quer tanta coisa que acaba querendo só o que é difícil e deixa o que é fácil de lado.

É fácil sorrir, é fácil fazer um carinho, um abraço. Como é facinho fazer alguém se sentir importante.

Pronto, já me decidi: Quero ser criança pra sempre.

Boa noite mamãe, te amo. Apaga a luz pra mim, boa noite.




Cronista: Késia Câmara

14 comentários:

Késia Câmara disse...

Esta que vos posta encontra-se num estágio muito grave e avançado de sono, em virtude disso peço desculpas caso haja algum errinho de português...pq eu nao vou ler isso de novo nao....rs

boa noite pra mim e abraço proceis.

Claudio P. Vieira disse...

Comentar o que?
Que que nem a sua mãe eu também adorei?
Que eu sofro da "síndrome de Peter Pan"?
Que eu acordei no meio da madrugada e dei de cara com mais uma das tuas obras fantásticas?
Acho melhor nem comentar...
Beijos, ótimos sonhos, e que acordes mais inspirada ainda.

eli disse...

Adorei, Késia!

Se todos nós valorizássemos as coisas pequenas, simples, porém belas da vida, o mundo não teria tantos problemas assim, as pessoas não se sentiriam tão cansadas, estressadas, sem esperanças de nada, e por aí vai.

Mesmo estando cansada fisicamente, você consegue tirar do fundo do coração coisas tão preciosas, porque estas coisas são mais fortes do que qualquer barreira exterior.

Mais uma excelente crônica da minha amiga Késia. Meus parabéns!!!

Como diz você, rsrsrs...:
Bjim

Franciane disse...

Concordo com o q foi dito no texto. Como é fácil de nos perdemos em meio a trab, estudo, e tantas outras tarefas e nos esquecemos do que é simples, mas tão valioso...

Lindo texto Maria....
Bjussssssss

Kássia disse...

Huuuuaaaaaaaal....espetacular...muito fofinha rsrs tb nao quero crescer!!!

Sérgio disse...

ualllll

Coincidencia vc vir com um texto desse logo apos começar a trampar???
rsrs

O meuDeusoooo o q tão fazendo com essa minha pekena baixinhaaa...tão acabando com a infancia dela com tanto estudo e trabalho rsrs

òtimoo textoo Késia...
Suas menssagens subliminares de "desespeiro" por estar perdendo a infancia foram percebidas por alguem \O/

kkk

Que naada...num tem como minha baixinha perder essa eterna criança q vive dentro dela ^^

Késia sempre Késia sempre criança e sempre inocenteeeeee

\O/

nem quero crescer mais num tb :p


bjimm baixinhaa

O/

Raquel disse...

Ti fofuuuuu !! Verdade verdadeira: gente grande quer tanta coisa que acaba querendo só o q é difícil e deixando o q é fácil de lado.. hihi.. ô povinho complicado esses adultos.. rsr.. quero ser criança de novo !! Pelo menos por um dia !! rsrs..

Bjusss..

Raquel Bravim*

A. Lopes disse...

Que texto bonito.
Reflete o que muitas pessoas deixam acontecer em tuas vidas...
A rotina, o trabalho e as coisas do dia a dia fazem esquecer o que é importante, um carinho, uma palavra, perceber que em cada pqno gesto existe algo de especial de belo.
E que a criança está sufocada dentro de nós e é preciso deixá-la respirar.
Afinal: Não quero crescer. Pelo menos não o crescer perdendo o que é bom e singelo em uma criança.
Bela criação Késia, parabéns.

Bruno disse...

Oi Oi nina
So vc mesmo para nos fazer refletir das melhores coisas da vida
Ótimo texto
Bjaum

Rebeca Stein disse...

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh
Eu Não Queroo Crescer ...
hauhasuhsausahu

Muitooo linda a cronicaa
\o/

bejaO primaa

Lelo disse...

É isso, cara Késia, é tão bom quando "somos" crianças, no seu texto você expõe seus sentimentos mais puros. Ser ingênio, feliz com qualquer bobagenzinha, querer um colinho... só aqueles que perderam a sensibilidade não querem.
Parabéns por ser assim, menina e mulher.

MARCOS CARDOSO disse...

Não quero oara de ler o seu blog ... PARABÉNS !!

marcos cardoso disse...

RETIFICANDO : Não quero parar de ler o seu blog ..... PARABÉNS !!

Jaque disse...

Prima, qdo eu era bem pequena eu disse ao meu pai q ñ queria crescer, pois queria ser criança para o resto da minha vida. Ele olhou para mim em silêncio e ñ disse nada! Acho q é pq ele concordou comigo...