CRÔNICAS NOVAS TODA SEXTA-FEIRA. CONFIRA!

 

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

CABEÇA DE OVO


CABEÇA DE OVO

Eu, caro leitor, sempre fui um sujeito respeitado (é o que dizem). Chamam-me de Pereira, 48 anos, embora ainda jovial (é o que eu digo).
Um fato interessante na vida, é que eu sempre me esforcei para ser uma pessoa séria, respeitosa e, desastrosamente – no sentido literal – não consegui.
No colegial eu era estudioso, tinha um ar sério, usava óculos, mas eu não podia abrir a boca. Era incontrolável, uma força maior que eu, não tinha como evitar. Era só eu abrir a boca que saía alguma gracinha, alguma piada na ponta da língua. Na sala de aula, era uma festa quando eu ia apresentar algum trabalho e uma tristeza para a professora – tia Cotinha.

Acabei crescendo um sujeito calado, contido. Foi a forma que encontrei para ser respeitado, afinal se eu virasse um piadista, naquela época de repressão, eu seria expulso de casa, convidado a me retirar do país e morreria de fome.

Foi muito difícil sobreviver até hoje sob esse mando sério, sóbrio. Quando olho para alguém, a vontade de soltar alguma piada é tão desesperadora, que estou pensando em não sair mais de casa, para evitar acidentes. Com quase 50 anos, já devo ter armazenado até o limite os meus trocadilhos.
Não estou conseguindo mais me conter, depois de tantos anos. Minha esposa diz que não se casou com esse Pereira.
Anteontem eu estava apresentando um projeto – trabalho em uma imobiliária – e de repente entra um sujeito gordo, careca, com um nariz gozado.
Pensei:
- É o meu fim. Seja forte Pereira.
Respirei fundo e tentei não pensar em nada que me lembrasse um ovo. O nariz dele era um ovo. A cabeça dele era um ovo. Ele todo parecia um ovo!
Respirei fundo e tentei continuar a apresentação, mas o senhor Ovo não ajudou. Ele levantou para beber água varias vezes. Prossegui a palestra já com uma risada na cara, ninguém estava compreendendo – afinal eu era o respeitado Sr. Pereira, gerente há anos de uma imobiliária. Num paralelo à minha palestra fervilhavam tantas piadas de ovo, galinha, nariz, carecas, que quando aquele senhor levantou a mão para fazer uma pergunta eu desmoronei. Foi tão repentino que, além de ter falado:
– Pois não, Sr Cabeça de Ovo, alguma dúvida?
Interrompi a apresentação e desatinei a soltar todas as piadas que eu conhecia sobre careca, gordo, ovo, galinha, nariz. Não conseguia parar. Puxaram-me para um canto enquanto pediam desculpas ao distinto Sr Ovo que, muito ofendido, se retirou da sala.
Eu não estava mais em mim, fora quase 50 anos me reprimindo.
Fui atrás do sujeito ovo falando o restante de piadas que havia – e não eram poucas.
Meus colegas conseguiram me segurar a força e me levar para o carro, rumo a minha casa.
Não conseguia parar de rir, caçoava de todo mundo. Para cada colega havia muitas piadas acumuladas, guardadas e ridas sozinho, anos a fio. Falei todas!
Empurraram-me para fora do carro. Fui a pé pra casa.
Estava tão descontrolado que não perdoava ninguém, inclusive meus vizinhos.
Toquei a campainha, o Guimarães atendeu. Gordo, chato, petulante. Soltei o verbo, falei tudo que estava preso há anos, ironizei dos seus filhos até o cachorro. Piadizei tudo que ele merecia.
Cheguei em casa. Pelo visto meus colegas já haviam ligado para minha esposa.
- Benzinho, o que houve?
Nesse instante consegui ficar um pouco sério.
- Nada, minha querida. Não houve nada.
Passado uns instantes, desatinei a gargalhar da empregada.
Minha esposa, tadinha. Ela tentou ser paciente comigo, se esforçou ao máximo, eu sei. Não é culpa dela.
Hoje eu vivo sozinho. Desempregado. Ninguém agüentou minhas piadas.
Escrevo, às vezes, para alguns jornais. Colunas de humor.

Ps 1. O cabeça de ovo era o dono da imobiilária. Juro que não sabia.
Ps 2. Desde aquele dia, nunca mais comi ovo.
(texto retirado de Késia Câmara, ed. A vida é bela, Setembro 2008 - As crônicas da Késia)

14 comentários:

jvcosmo disse...

hauahauahauahuahau

mto boa kbcinha! legal mesmo!

escreve um por dia pra eu poder ler e relaxar!

bjão e apdS

Catarine disse...

kkkkkkkkkkkkk.......

coitadooo!!!
Logo com o Dono???

ahsuahsuahsuhausa

Muuuuuuito booa!! =]]

ps: concordo com comentario acima!!
Uma por dia!!
hihihihi


bjiiiiiiiinhuuussss
Catarine Bravin

Késia Câmara disse...

ahuhauhauhu.......haja inspiraçao né...rs

Franciane disse...

Exigimos ao menos uma crônica desse tipo por dia..... Recomendação médica....rsrs
Bjusssssss vaca

Berecaa disse...

hAUHAuhAUHau

Muito bomm!!!
quando tover extressado é só entrar no blog da kesia e relaxaa ;D

bjaO ;*

XANDÃO disse...

LINDINHA, MUITO BOM , TENHO UM AMIGO NO MEU SERVIÇO QUE É JUSTAMENTE O CABEÇA DE OVO, E AGORA? QDO VÊ-LO VAI SER DIFÍCIL SEGURAR A PIADA!! RSRSRS...
SABE QUE AS VEZES TENTO SER SÉRIO TBM?! RSRSRS, MAS É INEVITÁVEL, A PIADA TÁ NA PONTA DA LINGUA!!!!
MUITO BOA !!!
ABRAÇOS DO XANDÃO.

Eli disse...

Muito boa, gostei!!! RSRSRSRSRS.....

Continue assim!

PS: muito bom para relaxar um pouquinho e sair da rotina.

Helenice disse...

That´s my daughter
wonderful! You're improving day by day. I love your style!

André Mangabeira disse...

algúem pelo amor de Deus força essa garota a escrever logo um livrooooooooo!!!

beijo Kesinha

Késia Câmara disse...

eu já tenho um ilustrador pro meu livro!
:p

bjim

Bruno disse...

Nem preciso dizer como essa menina é incrivel.
To do lado do Mangabeira.
Escreve um livrooooooo!!!!

BJAUM LINDA!!!!!!!!!

Sergiooo disse...

Demorouuu mas to akeee

/O/

Powww...haja imaginação p tantos textos diferentes

hehe

Ta massa minha baixinhaa...mas foi um text trágicooo...o cara se deu muiito mal depois rsrs

kd mais??? more more more

vamos baixinhaa kd a produção em massa??

rsrs

bjiimm mocinhaaaa, larga a engenharia e vai virar escritora hahaha

Kássia disse...

EIIII..........Gente se vcs gostaram dessa crônica... isso foi pq vcs nao ouviram ela mesma lendo e contando a cronica pessoalmente!!! É SUPER MEGA LEGAAAAAAAAAAAL!!! eu me poqueeeeeeeeeeeeeeeeeeeei de rir.... muito booooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooom!!!


da sua Fã número 1 !!!


Kássia Câmara

Késia Câmara disse...

iê pupúzim mazi linduuu