CRÔNICAS NOVAS TODA SEXTA-FEIRA. CONFIRA!

 

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

A CURIOSIDADE


A CURIOSIDADE

Para alguns a curiosidade é uma coisa que dá e não passa. Excede ao controle e ao desconfiômetro.
Por exemplo, Zé é um curioso que chega a fazer vergonha, um curioso sem escrúpulos e compulsivo, às vezes – a maioria – é uma curiosidade besta, sem importância, mas lá esta o Zé procurando saber, curiosando.
Tem gente que confunde curiosidade com intromissão, fuxicagem, espionagem ou até invasão do espaço alheio. Mera incompreensão. Isso é a curiosidade na sua maior pureza, na simplicidade de apenas querer saber...só por curiosidade.
Zé, quando alguém esta por perto, sempre fica observando para saber o que o sujeito esta fazendo ou comendo ou lendo ou não fazendo nada. De tanto ficar olhando, já vi muita gente oferecer um pedaço de biscoito ou lhe dando uma bala. Não era um olhar pidão! Era só de curiosidade. Agora, por exemplo, enquanto vos escrevo Zé acabou de ganhar um biscoitinho de sal. Mas eu sei que o que ele queria mesmo era só saber o sabor do biscoito que eu estou comendo.
Descobrir, matar a curiosidade, preencher uma lacuna vazia de informação ( mesmo que não seja da nossa conta), CURIOSIDADE MATA!
Tem curioso que é chato. Aquele tipo que sempre pega uma conversa pelo meio e já quer saber quem/como/onde e o porquê. É algo impulsivo. Automático.
Zé – no ônibus – estava prestando atenção na conversa do banco ao lado:
– Menina! Peguei meu irmão traindo a namorada dele!
– Seu irmão?! Aquele santinho?
–Santinho? Você não conhece a figura. Pior, foi com a Aninha.
– E o que você fez?
– Eu nada, ele que esta fazendo. Esta tentando me envolver nisso pra se dar bem, botou até o Ricardinho no meio.
– O que, Ricardinho?! Maldade isso.
O ônibus parou e elas levantarem para descer no próximo ponto. Zé levantou e as acompanhou até a porta, a conversa estava curiosamente interessante.
– Intão menina, meu irmão esta querendo que eu... (triiim-triim-trimm)... Opa! Meu irmão esta me ligando.
Fala maninho! Ahãm. Tá. E aí? É mesmo? Hum, fazer o que né. Ok. Tchal.
– E aí menina, o que ele queria?
O ônibus parou. As duas desceram do ônibus. Zé sentou nos degraus, abaixou a cabeça e quase chorou!

Dois dias depois, no mesmo ônibus, ele avistou uma menina chorando e quis conversar para ajudar – sem êxito, claro.
– Oi mocinha, não chore. O que houve?
– Meu namorado me largou.
– Porque? (Só para esclarecer, não foi um porque de piedade, foi de mera curiosidade)
– Porque ele esta com minha melhor amiga.
– Quem?
– Snif...Aninha.
– Quando?
– Ontem
E ele foi perguntanto e perguntando, até que ela parou de choramingar e notou que estava em um interrogatório. – Não é da sua conta, seu intrometido.

Pronto, ele estava radiante! Poderia voltar a dormir bem. Descobrira – enfim – o final da história curiosamente interessante.
Pra mim Zé é doente, sofre de “Desvio compulsivo de distúrbio psíquico curioso”. Não tem cura, mas pode ser controlado. Ele não sai mais de casa.
Zé hoje vive até melhor. Mata as curiosidades pelo Google, espia pela janela e não encomoda mais ninguém.

20 comentários:

Késia Câmara disse...

O primeiro comentário é meu.
Esta reaberta a temporada das crônicas.

Ps1. Tá, eu sei, também nao gostei muito do final dessa crônica.
Aliás, quase nunca gosto dos finais.

Ps2. Quando eu era criancinha nunca sabia o que fazer no final das minhas histórias, então eu sempre matava os personagens para encerrar logo. Já houve morte até por um espirro...rs

Raquel disse...

Legal !! Sou curiosa, mas igual ao Zé.. jamais !! hehe.. eu acho.. rs.. mas vivo me perdendo na conversa dos outros em ônibus ou em espera por consulta em médico, mas só ouço.. não pergunto nada.. rs.. o Zé é caso de doença mesmo então.. mas no fundo no fundo.. todos nós temos um pouquinho de curiosidade.. só q tem aqueles q naum assumem.. e morrem com ela dentro deles.. rs..

Bjuuuu..

Raquel Bravim

Mangabeira disse...

se eu me encontrasse com o zé e ele começasse a me fazer muita pergunta eu iria perguntar:
"ô zé..vem cá. me respondi aqui: cÊ é da polícia ? da receita federal ? que diabo de tanta pergunta homi ????" kkkkk

que bom que cê voltou a escrever

bjão

Gleide disse...

Hum... que xik em???
Bom amei ler continui escrevendo, Bjos e agora to me achando de ter uma amiga que escreve cronicas. ahauhauahuhauaua

Késia Câmara disse...

rsrs...Uai Mangaba, ta com medo da polícia agora depois da sua última charge?rs

Franciane disse...

Quem nunca fuçou orkut alheio q atire a primeira pedra!!!!!!
kkkkkkk

bju vaca!!!!

Heronis disse...

Nossa!!! ms esse Zé é curisos de+, dá até raiva de tanto que ele quer saber uai. Ms sabe que em momentos da leitura de sua crônica me achei um pouco parecida com ele,não tanto pois ele já está em coma profundo. Aliás o ser humano e se tratando de mulher é curioso, e que não é?

heronisa disse...

Nossa !!!!!!!!! ms esse Zé está em coma profundo dessa psicose que o consome. Curioso!!!! hum ele é ícone da curiosidade rsrsrsrsr.
Ms,creio que todos nós temos um pouco de Zé, repito, um pouco. Aliás quando se trata da figura feminina então, é uma loucura.
Parabéns pela crônica! criatividade 10000000.
bjs.
Heronisa

Bruno disse...

Ainda bem que eu não sou curioso kkkkkkkk
Agora que o ano comecou pra mim, a sua primeira cronica apareceu rsrsrs
Td mundo estava com saudades.

Bjaum nina e não some + não ein ^^

Rebecaa disse...

Doreei a crônica primaa :)

continue escrevendooo
queruu maiss

HELENICE disse...

mas hein..........e o Zé como está hj? alguma curiosidade insana na vida dele? fala pra ele que o Lula tem umas coisinhas para contar para ele!!! Aì ele vai endoidar e querer saber de qualqueer jeito, assim quem sabe ele descobre as insanidades lá de cima? Vai lá ZÈ!!!! Vai lá!!!!

Helenice

zezinho disse...

Seu Blog é muito belo!Texto original um otimo lugar adorei beijos querida e um belo final de semana!!!

Raquel disse...

Concordo com a tia Helenice! O Zé é um ótimo aliado para se descobrir as falcatruas do Lula!! hehe.. Bjim..

Raquel Bravim

O viajante do mundo perdido. disse...

Muito bem bolado! Parabéns! :)

Keila disse...

Adorei a crônica. Se eu fosse o Zé, teria desembarcado junto com as meninas pra saber o final da história... Mesmo que eu precisasse descer só a 3 km dali.

Camila disse...

Oi :D
Adorei a crônica e o blog também!
Super beijo ;*

Mangabeira disse...

e ae, quando sai a próxima ?

eli disse...

Boa esta crônica também. Todos nós temos um pouco do "espírito curioso". Eu, por exemplo, sou um "curioso discreto". Ninguém nota que estou curioso, rsrsrs...

Continue com mais textos. Quero mais!!!

Mário Celso S Almeida disse...

Eu fiquei muito curioso e quis conhecer o teu blog...Você é fantástica e escreve muito bem. Fico feliz pelo seu talento.

Mário Celso

filipe disse...

Achei bem interessante. Mas acho que no fundo não exista quem não seja um pouquinho Zé, mesmo que não sempre... mas todos somos. O legal é a reflexão que é o primeiro passo para a correção! Parabéns Késia. Esses cachos escondem uma mente fervilhante!